O setor brasileiro de agronegócio apresenta um alto grau de importância para o país, principalmente por favorecer a exportação e o comércio. Entenda mais sobre e descubra quais são as projeções para os próximos períodos no país

O agronegócio corresponde ao setor que combina a produção da agricultura com a produção da pecuária, ou seja, toda a sua cadeia produtiva que vai desde a semente até a distribuição dos produtos em si.

Mas qual é a importância do setor para o nosso país e o que esperar dele em uma situação de pandemia que ainda vivemos? É isso que vamos conversar hoje.

Continue a leitura para entender mais!

A importância do agronegócio no Brasil

O setor do agronegócio já ocupa uma posição de grande destaque mundialmente, por ser responsável pelo sustento alimentar e por favorecer a exportação de produtos a outras regiões. E no Brasil não é diferente.

Com nossas terras cultiváveis e um clima bastante favorável, conseguimos trabalhar com diversificados cultivos, o que favorece e aumenta a importância do país nas questões exportação e comércio.

Segundo a Embrapa, o Brasil é responsável pela produção de alimentos que atende a 800 milhões de pessoas no mundo todo. Em 10 anos, a participação do país no mercado de alimentos saltou de US$ 20,6 bilhões para US$ 100 bilhões, com destaque em produtos florestais, carne, soja, milho e algodão.

Se continuar assim, ainda segundo a Embrapa, a tendência é que o país, nos próximos 5 anos, se torne o maior exportador de grãos, ultrapassando o líder do ranking que é os Estados Unidos. 

Não precisa de muito mais para destacar a importância do setor na economia brasileira, não é mesmo? Ele favorece a movimentação do mercado, a exportação, o relacionamento com outros países, alimenta milhares de pessoas e ainda contribui para a geração de emprego. 

Mas como está o setor?

Mesmo com a pandemia, o Brasil se encontrou e se encontra em um bom cenário de exportações. Para se ter uma noção, no ano passado, de janeiro a julho, o país exportou o equivalente a 61,2 bilhões de dólares

E o campo de trabalho ainda é de boas projeções. De acordo com a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), a produção de grãos no Brasil deve crescer 6% na safra 2020/21, o que só confirma as perspectivas da Embrapa apresentadas logo acima. 

Mas, apesar desses bons destaques, o ano de 2021 no agronegócio terá algumas variáveis, como os fatores climáticos, que podem atrapalhar as colheitas do ano.

Além disso, o momento ainda é de observação em relação à pandemia. Afinal, são os desdobramentos dessa situação que vão ditar os rumos desse setor e do seu mercado todo, conforme aponta a Associação Brasileira do Agronegócio (ABAG). No Brasil, a expectativa é de recuperação da economia e o maior crescimento do agronegócio. 

Graduação de Agronomia na UniFil

Com nota máxima no Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (ENADE), o curso de Agronomia da UniFil se configura como o melhor do país entre as instituições de ensino. 

A graduação tem o objetivo de formar profissionais aptos a trabalhar em plantações, rebanhos e produtos agroindustriais, englobando disciplinas práticas e teóricas para que o aluno tenha conhecimento completo sobre o setor. 

Coordenado pelo doutor em Agronomia (Agricultura), Fabio Suano de Souza, o curso ainda possui parcerias com cooperativas, institutos de pesquisas, empresas, centros de extensão e produtores para que os alunos executem as atividades entendendo a realidade do profissional da área.
Clique no botão abaixo para conferir mais detalhes do curso e a sua grade curricular. 

AGRONOMIA UNIFIL

Gostou deste conteúdo? Deixe a sua opinião aqui nos comentários!

Veja mais: Como se destacar no mercado de trabalho em meio à pandemia