UniFil começa a tratar animais com células-tronco

UniFil começa a tratar animais com células-tronco

Uma potra com cisto na cartilagem articular do joelho e uma filhote de onça com sequelas neurológicas receberam ontem células-tronco para tratamento das lesões. São procedimentos inéditos no Hospital Veterinário da UniFil em parceria com o centro de tecnologia celular animal MEDMEP, de São Paulo. O programa científico abre nova especialidade em recuperação de equinos, pets (cães e gatos) e silvestres.

Na potra Quarto de Milha de um ano e sete meses foram injetadas sete milhões de células-tronco (0,5 ml) por meio de artroscopia, feita pelo professor de Medicina Veterinária da UniFil e cirurgião veterinário Pedro Henrique de Carvalho, com apoio de sua equipe. A aplicação alogênica envolveu animais da mesma espécie, com material coletado da medula óssea de uma égua.

Anestesiada, a paciente teve uma microincisão no joelho para entrada do equipamento laparoscópico. Detectada a lesão, em poucos minutos foram aplicadas as células-tronco. A estimativa é de que comecem a fazer efeito em 10 dias e, a partir daí, será possível acompanhar a evolução da reabilitação do problema articular. O prazo total de recuperação para a potra voltar a participar de competições é de quatro meses.

O veterinário e professor universitário Edson Lo Turco, da MEDMEP, trabalha na área desde 2014 e mantém banco de células-tronco em São Paulo, congeladas a (–) 196º C. É o primeiro procedimento que realiza no Paraná, depois de ter levado a tecnologia aos estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Bahia.

Ele relata que no Brasil atualmente são apenas três centros de tecnologia celular animal autorizados pelo Ministério da Agricultura. Lo Turco diz que o MEDMEP realiza em média três aplicações mensais em equinos, principalmente em tratamentos de ortopedia. Já em pets chegam a 40 por mês em doenças ortopédicas, como displasia em cães de raças grandes, alergias, sequelas de cinomose e úlcera de córnea. “Os índices de sucesso passam de 80%”, afirma.

Em equinos, uma aplicação tem preço médio de R$ 2,5 mil e em pets de R$ 1.250,00, mais os custos de transporte. As quantidades variam de acordo com tamanho do animal e tipo de lesão. “Um cavalo de esporte, uma égua ou uma potra como essa valem bastante, são campeões em competições. O tratamento com células-tronco vai prolongar a vida útil. No caso de pets, pesa ainda o aspecto sentimental”, destaca o veterinário.

ONÇA – Para tratar de lesão neurológica de possível atropelamento ou doença infecciosa, foram aplicadas 10 milhões de células-tronco (0,4 ml) por injeção peridural, num rápido procedimento com a onça de cinco meses também anestesiada. O tempo de ação igualmente é estimado em 10 dias. O animal chegou ao HV da UniFil dois meses atrás com ferimentos graves, após ter sido atropelada em rodovia próxima a Ribeirão Claro, no Norte Pioneiro.

Foi uma aplicação heteróloga, envolvendo animais de espécies diferentes mas de características próximas. As células-tronco foram coletadas de um gato e estavam congeladas em SP. “Existe a compatibilidade porque a célula-tronco engana o sistema imune do receptor e o organismo não reage negativamente, não considera que esteja recebendo corpo estranho”, explica Lo Turco.

O veterinário contou que é a primeira vez que faz o procedimento em uma onça parda, embora já tenha atendido outros tipos de onças e tigres. Com experiência de mais de 300 aplicações de células-tronco, informa que está ampliando as pesquisas em animais para iniciar o tratamento em humanos, logo que houver regulamentação para o uso não-experimental. “Por enquanto a legislação no Brasil permite estudos experimentais. Muitos outros países já regulamentaram a utilização de células-tronco em humanos”, salienta.


Veterinário foi aluno do Colégio Londrinense

O veterinário Edson Lo Turco foi aluno do Colégio Londrinense na década de 1990, formou-se em Medicina Veterinária na UEL e depois mudou-se para São Paulo. É professor de reprodução humana na Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) e empresário na área de células animais.

Ele elogiou a estrutura da UniFil. “É bem melhor do que muitos hospitais onde já estive”, comentou, animado com a nova parceria. A professora Mariana Cosenza, coordenadora do HV, ressalta a importância dos procedimentos realizados. “Passamos a oferecer um novo tratamento para equinos, pets e silvestres, com tecnologia avançada e resultados comprovados no uso de células-tronco”, afirma.

Texto: Assessoria de Imprensa

v force male enhancement what do erection pills do pills to get horny too hard male enhancing pills male enhancement pills before and after jaguar male enhancement pills intense male enhancement pills hammer xl testosterone booster male enhancement 4 bull blood male enhancement granite male enhancement reviews bleeding after sex on the pill nitric drive male enhancement how to burn baby belly fat 5 best exercises to burn belly fat women xtreme fit keto gummy best fat burner for belly fat for men keto belly fat burning foods burn belly fat in a week inosine supplement weight loss best core workout to burn belly fat cbd to calm anxiety canna green cbd gummies 300mg blue vibe cbd gummies buy thc gummies legal states purganic premium hemp gummies cbd gummies no high cbd lotions for pain reviews how cbd relieves pain do hemp gummies show on drug tests cbd vs thc health benefits early bird thc gummies buy thc gummies online mn cbd gummies insomnia buy cbd products malta cbd products from hemp how much cbd to use for pain cbd infused lotion benefits strawberry cbd gummies 100mg thc gummy a lot natures boost cbd gummies do they work